Milson Moura que vivia no alcoolismo, hoje serve a Deus com cânticos - Jornal Populacional
Sexta-Feira, 10 de Julho de 2020

Milson Moura que vivia no alcoolismo, hoje serve a Deus com cânticos

Publicado em 28/07/2017 às 09:16

CLIQUE PARA AMPLIAR
PUBLICIDADE

 cantor Milson Moura, fala ao Jornal Populacional sobre seu primeiro CD, entrevistado pelo Amadeu Neto. Além de falar de seu trabalho, falou também um pouco da sua história de vida.

 

Milson, é da cidade Rialma, trabalhou como serralheiro muito tempo e hoje gravou um CD evangélico e trabalha na obra de Deus.

 

Ele disse que está satisfeito com o trabalho, e que Deus não faz nada incompleto.  Milson Moura, vivia uma vida de alcoolismo, droga, e depois aceitou a Jesus mudando por completo sua vida.

 

Hoje, ele está louvando a Deus. Milson, não canta somente nas igrejas, mas em casamentos, confraternizações, aniversários, eventos de inaugurações e reinaugurações de lojas.

 dente

 

O cantor falou também do acidente que aconteceu com ele em 2014 na cidade de Rialma.  Ele conta que foi comprar óleo e café a pedido da esposa, ao retornar, estava acontecendo uma cavalgada que passava pela Avenida Pedro Filinto Rêgo, Milson Moura, estava pela Rua 33 e parou para ver o movimento da cavalgada, assim que a cavalgada passasse pela Avenida, Milson seguia seu destino.

 

 

Mas um cavalo na cavalgada saiu em disparada e acabou atropelando Milson Ferreira Moura, que foi atendido pelo SAMU à época e conduzido para Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Ceres.

 

Milson Moura estava de moto, ao ser atropelado pelo cavalo, quebrou vários dentes, o animal pisou nas costas dele quebrando osso da bacia.

 

No hospital, segundo o cantor, Deus deu uma canção para ele, inclusive o nome da canção é Café com Óleo, exatamente o que ele havia comprado no dia do acidente.

 

Veja matéria detalhada no vídeo

 

Você pode contratar ou adquirir o CD de Milson Moura pelos telefones: 62- 9 8501 – 3097 e 9 8635 – 7369. Rialma.

 

 

 

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

(62) 8585-3737