Corpo de Isabella está sendo velado no Memorial Pax Ceres, irmão fala de órgãos doados - Jornal Populacional
Sexta-Feira, 14 de Agosto de 2020

Corpo de Isabella está sendo velado no Memorial Pax Ceres, irmão fala de órgãos doados

Publicado em 05/09/2018 às 14:18

CLIQUE PARA AMPLIAR
PUBLICIDADE

O corpo de Isabella do Amaral Vieira, de 16 anos, está sendo velado no Memorial Pax Ceres. Isabella Vieira, e mais três adolescentes, sofreram um acidente no brinquedo do parque que estava instalado na Praça Cívica, na madrugada do último dia 26 de agosto por volta de 1h30 da manhã, elas caíram do brinquedo.

 

Todas as quatro adolescentes foram socorridas pelas equipes do Corpo de Bombeiros e SAMU. Isabella foi encaminhada em estado grave para o Hospital de Urgências de Anápolis, onde ficou internada em uma UTI em coma. Ela não resistiu e faleceu na manhã desta segunda-feira (3/9).

 

A reportagem do Populacional, conversou com o irmão dela, Gladson Fernandes Vieira, que falou sobre a doação de dois órgãos, o fígado e o rim. Ele disse que foi difícil de convencer o pai da jovem a doarem os órgãos, mas aceitou fazer a doação.

 

A família se sente muito feliz em poder saber que um pedacinho de Isabella está em outra vida. Para Gladson, isso deixa a família um pouco mais contente sabendo que Isabella está ajudando alguém a viver e poder levar a vida pra frente. “À família ficou muito contente com essa atitude”.

 

Os órgão foram levados para Brasília e São Paulo onde, os quais vão dar vida a outras vidas.

 

Rotina

 

A rotina será diferente daqui para frente sem a Isabella. Gladson, disse que faz parte da primeira família, e contou que Isabella era a rapinha do tacho, e que vai sentir dificuldade em ir à casa do pai, pois Isabella sempre foi um menina carinhosa.

 

Gladson, está preocupado com o pai Juvercino Vieira de Jesus de 72 anos, com outros irmãos, madrasta, “é difícil a gente saber como vai ser, eu acho que a recuperação vai demorar bastante, por ser a caçula, por ser uma menina doce, uma menina querida”.

 

Segundo Gladson, Isabella era paparicada por todos da família, e que o pai está sofrendo muito, é algo de assustar, ele disse que nunca viu o pai chorar, sofrer tanto.

 

Sepultamento

 

O sepultamento será as 15h de hoje quarta-feira (5), no cemitério local, antes terá um culto as 14h.

COMENTÁRIOS

Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

(62) 8585-3737