Segunda-feira, 16 de Maio

Médico é preso por não atender delegado com prioridade em posto de saúde, diz prefeitura

Publicado em 28/01/2022 às 10:10
Em Goiás

A informação foi confirmada pela secretária de Saúde de Cavalcante, Gesselia Batista Fernandes, que disse estar "surpresa" com a prisão.

 

“É um médico que não temos reclamações dele. Como colega de trabalho, por cinco anos, nunca vimos uma pessoa reclamar dele. Como secretária, nunca recebi reclamação. Essa prisão foi algo que nos chocou muito”, declarou Gesselia Batista.

 

Em nota, a Polícia Civil informou que o médico foi preso por exercício irregular da profissão, desacato, resistência, desobediência, ameaça e lesão corporal. A corporação disse ainda que o médico se alterou e ofendeu o delegado e sua equipe, o que seria confirmado por testemunhas, uma delas, inclusive, enfermeira da unidade de saúde.


O profissional atende em Cavalcante por meio de contrato com o programa Mais Médicos do governo federal, desde novembro de 2016. O contrato com o Ministério da Saúde se encerra em 19 de novembro deste ano.

 

Uma testemunha, que preferiu não se identificar, estava no posto de saúde e relatou como a polícia realizou a prisão.


“Quando abriram a porta, já saíram com o doutor algemado. Ainda deram um empurrão nele lá fora, o colocaram no camburão e levaram para delegacia. O médico pediu para a gente filmar, mas o delegado ainda nos ameaçou dizendo que seria todo mundo preso, e tinha muito paciente no momento", contou a testemunha.

 

De acordo com testemunhas, o delegado apresentava sintomas gripais e fez o teste rápido para Covid no posto de saúde. Mais tarde, quando voltou para buscar o resultado, viu que deu positivo e, por isso, pediu atendimento prioritário por ser autoridade.

O médico, por sua vez, recusou o atendimento prioritário, segundo a sua assessoria. Depois, o delegado voltou com dois policiais e levou Fábio Franca algemado de dentro do posto de saúde.

 

Comentários


Os comentários não expressão a opinião do Jornal Populacional e são de exclusiva responsabilidade do autor.

Encontre mais notícias relacionadas a: Polícia,

Veja Também