Goiás conta com uma região em estado de calamidade no mapa atualizado da (SES)

Publicado em 27/02/2021 às 10h 13min

Faculdade Prominas

Apenas uma das regionais de saúde de Goiás está em situação de calamidade no mapa atualizado da Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO). Trata-se da regional Nordeste I, cujo maior município é Campos Belos.

 

Na semana passada, essa regional estava em situação crítica e teve o quadro agravado.

 

Em contrapartida, cinco regionais que estavam em situação de calamidade tiveram melhora no quadro e regrediram para situação crítica. Foram os casos de Entorno Sul, Estrada de Ferro, Oeste I, Rio Vermelho e São Patrício I.

 

A regional Nordeste II, cuja maior cidade é Posse, teve melhora significativa, saindo de situação de calamidade para alerta, o cenário mais brando dos três previstos.


As regionais Centro-Sul, de Aparecida de Goiânia, e Entorno Norte, de Formosa, evoluíram de crítica para alerta.

Apenas a Sudoeste I, com sede em Rio Verde, viu o cenário passar de alerta para crítico.

 



Veja como ficou

 

Alerta: Centro-Sul, Entorno Norte, Nordeste II, Oeste II, Pireneus e Serra da Mesa
Crítica: Central, Entorno Sul, Estrada de Ferro, Norte, Oeste I, Rio Vermelho, São Patrício I, São Patrício II, Sudoeste I, Sudoeste II e Sul
Calamidade: Nordeste I

Variação em relação à última semana

 

Central: permaneceu crítica
Centro-Sul: saiu de crítica para alerta
Entorno Norte: saiu de crítica para alerta
Entorno Sul: saiu de calamidade para crítica
Estrada de Ferro: saiu de calamidade para crítica
Nordeste I: saiu de crítica para calamidade
Nordeste II: saiu de calamidade para alerta
Norte: continua crítica
Oeste I: saiu de calamidade para crítica
Oeste II: permaneceu em alerta
Pireneus: permaneceu em alerta
Rio Vermelho: saiu de calamidade para crítica
São Patrício I: saiu de calamidade para crítica
São Patrício II: permaneceu crítica

Serra da Mesa: permaneceu alerta
Sudoeste I: saiu de alerta para crítica
Sudoeste II: permaneceu crítica

Sul: permaneceu crítica

Irmãos Peixoto

Encontre mais notícias relacionadas a: Covid-19;

Veja também

Ver mais notícias