Candidato dá cotovelada no rosto de produtor após entrevista em rádio de Anápolis - Jornal Populacional
Quarta-Feira, 21 de Outubro de 2020

Candidato dá cotovelada no rosto de produtor após entrevista em rádio de Anápolis

Publicado em 15/10/2020 às 20:13

CLIQUE PARA AMPLIAR
PUBLICIDADE

Câmeras do estúdio da Rádio São Francisco, em Anápolis, a 55 km de Goiânia, registraram quando o candidato a prefeito Valeriano Abreu (PSL) dá uma cotovelada no rosto de um produtor da emissora . Em uma gravação publicada em suas redes sociais, o político alegou que foi empurrado pelo profissional antes de agredi-lo e que lamenta o ocorrido.

 

A confusão aconteceu na quarta-feira (14). De acordo com a denúncia, o candidato teria se irritado após ser questionado sobre sua gestão como síndico de um condomínio, que se tornou alvo de um processo na Justiça. Depois de uma discussão, o produtor Weber Junio de Brito Silva pede que Valeriano se retire do estúdio para continuar com a programação da rádio.

 

No vídeo, é possível ver que o candidato junta seus pertences em uma pasta e o produtor vai até ele para levá-lo à porta do estúdio. O profissional segue o candidato a caminho da porta e, na saída, é possível ver quando ele leva uma cotovelada no rosto.

 

“Foi nesse momento que ele levantou, percebeu que eu estava atrás dele para segurar a porta e simplesmente deu a cotovelada”, narrou o produtor.

 

Segundo o candidato contou em vídeo nas suas redes sociais, o produtor lhe empurrou momentos antes de ele dar a cotovelada e que o mesmo profissional havia segurando a esposa dele para retirá-la do estúdio.

 

Por meio de nota, o político disse que acredita que o que motivou o tratamento do produtor em relação a ele e à esposa foi o fato de o candidato ter dito, durante a entrevista, que, se for eleito, deve “deixar de repassar o dinheiro público que hoje vai para a comunicação”.

 

No vídeo que publicou nas redes sociais, o candidato cobrou que sejam divulgadas imagens da recepção da rádio, onde ele afirmou ter sido agredido por um funcionário da emissora “a socos e pontapés” e que ainda foi segurado pelo pescoço.

 

A rádio chamou uma equipe da Polícia Militar, mas o candidato foi embora antes da chegada da corporação. Ele foi à Central de Flagrantes da cidade e registrou um boletim de ocorrência sobre o caso. Na emissora, a PM instruiu o jornalista que levou a cotovelada no rosto a fazer o mesmo.

 

O produtor fez a denúncia e passou por um exame de corpo de delito. A Polícia Civil deve investigar o caso por meio do 1º Distrito Policial.

 

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

(62) 8585-3737