Homem é detido na Índia com R$273 mil escondidos em amendoim - Jornal Populacional
Domingo, 25 de Outubro de 2020

Homem é detido na Índia com R$273 mil escondidos em amendoim

Publicado em 15/03/2020 às 08:46

CLIQUE PARA AMPLIAR
PUBLICIDADE

Os planos de viagem de um homem na cidade de Nova Deli, na Índia, foram por água abaixo. Ele foi preso ao tentar deixar o país com U$ 63.173 (cerca de R$ 273 mil) escondidos em cascas de amendoim. A prisão ocorreu após os agentes da Força Central de Segurança Industrial da Índia (CIFS), responsáveis pela segurança no local, serem alertados sobre o comportamento suspeito de Murad Alam ao tentar realizar seu check-in de um dos terminais do local.

 

"Durante a verificação da bagagem dele, foi encontrada uma grande quantidade de cédulas estrangeiras previamente escondidas em carne de carneiro cozida, em cascas de amendoim, em pacotes de biscoitos e em outras embalagens com itens comestíveis que se encontravam dentro da mala", explicou um dos seguranças da CIFS.

 

O destino do suspeito era a cidade do Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, famosa por sua arquitetura esplendorosa, riqueza e cassinos – que nos últimos tempos vem incrementando ainda mais o potencial turístico do local, atraindo visitantes de todo o mundo. O Brasil, inclusive, deve ser um dos próximos países a entrar nessa onda, já que existem conversas no legislativo nacional em prol da legalização dos jogos de azar no país. E enquanto a regulamentação não acontece, é possível encontrar cassinos seguros para jogadores brasileiros apenas na internet.

 

Itens bizarros encontrados no controle dos aeroportos

 

Tentar viajar com dinheiro escondido em amendoins pode parecer peculiar o suficiente, mas isso não é nem de perto o caso mais bizarro já presenciado pelos responsáveis pela segurança de aeroportos ao redor do mundo. Para provar isso, trazemos abaixo alguns dos itens mais estranhos já encontrados no controle de aeroportos – que vão desde olhos humanos até pombos vivos.

 

Pote com olhos humanos

 

Um caso que chamou atenção dos noticiários ocorreu em 2017, quando um homem foi pego no aeroporto Stansted, em Londres, ao tentar embarcar com 10 pares de olhos. Não foram divulgadas muitas informações sobre o caso, nem o que foi feito com os olhos descartados.

 

Um chihuahua

 

Um carregador de bagagem do aeroporto de LaGuardia, em Nova York se surpreendeu ao encontrar um chihuahua confortavelmente acomodado dentro de uma mala. E ele não foi o único a ficar surpreso com a descoberta. Os donos do animal não faziam ideia que ele estava ali, já que Fido entrou dentro da mala quando eles estavam distraídos.

 

Pombos vivos

 

Os responsáveis pelo setor de bagagens do aeroporto de Melbourne, na Austrália, surpreenderam-se ao flagrar um homem com um casal de pombos vivos dentro da calça. O passageiro de 23 anos tinha consigo, também, ovos do animal e sementes.

 

24 cobras e lagartixas

 

Abrimos uma exceção nesse caso dada a peculiaridade do episódio, já que ele ocorreu após uma viagem de barco, não de avião. Um norueguês de 22 anos foi preso ao tentar contrabandear 24 cobras e várias lagartixas junto ao seu próprio corpo. As suspeitas contra o homem foram levantadas pelo fato de ele não conseguir parar de se contorcer durante a viagem, a única parte de todo esse caso minimamente compreensível.

 

Faca em enchilada

 

Uma enchilada, deliciosa iguaria mexicana, tornou-se o esconderijo de uma faca de 21 cm, tendo sido encontrada pelos agentes de segurança de um aeroporto em Sonoma. A dona da enchilada declarou que havia preparado a iguaria alguns dias antes e que não havia percebido que a faca havia parado lá.

 

Réplica de colete de homem-bomba

 

Ao viajar, é necessário tomar certos cuidados para que você não estenda seu tempo de espera no aeroporto ou perca seu voo, e um desses cuidados é não tentar viajar com uma réplica de um colete de homem-bomba. Por mais louco que isso possa parecer, foi exatamente o que aconteceu em 2016, quando um homem tentou embarcar com uma fantasia de homem-bomba na mala.

COMENTÁRIOS

Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

(62) 8585-3737