Idoso de Uruana deixa hospital sob aplausos após se recuperar da Covid-19, em Ceres - Jornal Populacional
Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020

Idoso de Uruana deixa hospital sob aplausos após se recuperar da Covid-19, em Ceres

Publicado em 02/06/2020 às 10:37

CLIQUE PARA AMPLIAR
PUBLICIDADE

Após 13 dias internado, o aposentado Rosalvo Cardoso da Silva, de 72 anos, se curou da Covid-19 e recebeu alta hospitalar, em Ceres, na região central de Goiás.   Ele deixa a unidade sob aplausos dos servidores.

 

 

"Foi um milagre. Agora é agradecer a Deus e cuidar dele e da gente também. Vimos na pele que essa doença não é brincadeira. Foi assustador, mas o pior já passou, ainda bem", disse Nelson Cardoso Martins, de 46 anos, filho do idoso.

 

Rosalvo teve alta no domingo (31). Ele ficou oito dias internado em um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

 

Nelson conta que, assim que o pai sentiu febre e tosse, eles procuraram uma unidade de saúde. Após exames, o médico já pediu a internação, porque o pulmão dele estava bastante debilitado.

 

Durante o período em que Rosalvo esteve internado, a família só podia se comunicar com ele por meio de ligações de vídeo, para evitar a disseminação do vírus. "Quando ele fez o exame e deu positivo, muita gente da minha família se assustou. Até então, algumas pessoas não acreditavam na doença. Mas, quando viram que estava acontecendo com alguém da família, ficaram com medo e começaram a acreditar que é uma doença grave", contou.

 

 

Nelson afirma que está aliviado, mas teve medo de perder o pai. "Quando eu vi a situação que ele estava sentindo muita falta de ar, não conseguia nem falar, eu pensei no pior. Tive muito medo do meu pai não sair vivo e se tornar mais uma vítima dessa doença", disse.

Agora, Rosalvo se recupera na chácara onde mora com a mulher e com um neto, na cidade de Uruana. Os parentes também fizeram teste para detectar coronavírus, os quais deram negativo.  (Reportagem  G1 Go).

 

COMENTÁRIOS

Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

(62) 8585-3737