Vigilante de Rialma emite nota esclarecendo fato ocorrido em Anápolis

Publicado em 13 de janeiro de 2021 às 11h 02min

Pax Aliança

Um servidor Público da Unidade Prisional de Rialma, entrou em contato com a redação do Jornal Populacional, sobre uma matéria repercutida em vários jornais de um fato ocorrido em Anápolis no último dia 13 de dezembro de 2020.

 

A nota do servidor, fala a versão que aconteceu na cidade de Anápolis no dia 13 de dezembro. O servidor informa que alguns fatos que foram repassados para a impressa, não condizem com a realidade.

 

A publicação nos jornais, foi relatado que o servidor foi detido no dia 13 de dezembro e que o mesmo estava embriagado. O servidor disse que não procede, ele conta que não estava embriagado e nem foi detido como consta no Registro de Atendimento Integrado (RAI) da Polícia Militar.

 

Veja nota completa

 

O servidor envolvido no fato disse que ocorreu uma blitz amplamente divulgada por meios de comunicações em Anápolis ocorrida no dia 13 de dezembro de 2020, onde 65 motoristas foram abordados. Entretanto, ressaltou que de forma leviana foram divulgados fatos que não correspondem com a verdade ocorrida com ele na data mencionada em vários grupos de WhatsApp e redes sociais.

 

Pois não estava embriagado – sendo realizado teste de embriaguez pelo médico do Instituto Médico Legal (IML) ficando claro que não estava em estado de embriaguez e não foi detido. Tão somente, conduzido pelos militares até o IML ante a recusa da realização do teste do bafômetro, pois requereu na ocasião que fosse realizada uma avaliação pelo médico perito.

 

Sustentou que não cometeu nenhum crime conforme afirmam as notícias inverídicas divulgadas, respondendo apenas por infrações administrativas e disse que lamenta o ocorrido, esclarecendo que serão tomadas todas as medidas cabíveis.

 

Encontre mais notícias relacionadas a: Notícia;

Veja também

Ver mais notícias