Idosa morre após médicos repassarem plantão para estudante, que foi embora antes do horário, em Goiás - Jornal Populacional
Terça-Feira, 18 de Junho de 2019
  • Idosa morre após médicos repassarem plantão para estudante, que foi embora antes do horário, em Goiás

    Publicado em 24/05/2019 às 20:32

    CLIQUE PARA AMPLIAR
    PUBLICIDADE

    Dois médicos e um estudante de medicina estão sendo investigados pela morte de uma paciente em Santo Antônio da Barra, no sudoeste de Goiás. A médica responsável pelo plantão teria contratado outro colega para trabalhar por ela, que por sua vez passou a função a um estagiário e que foi embora antes do horário.

     

    O caso aconteceu no último dia 15 de maio no centro de saúde da cidade. Uma mulher de 75 anos deu entrada na unidade passando mal, mas não havia ninguém para fazer o atendimento e acabou morrendo. Ao tomar conhecimento do caso, a prefeita Sirleide Ramos Ferreira exonerou a médica responsável pelo plantão.

     

    “Fiquei sabendo pela manhã e a diretora do hospital me ligou chamando lá. Conversei com as enfermeiras da noite, que relataram o caso. No horário que a paciente chegou, o médico já tinha ido embora”, disse.

     

    A prefeita contou ainda que a médica responsável inicialmente pelo plantão era a única que tinha contrato com o município para trabalhar no local e que, devido a isso, foi exonerada. “Não conheço os outros dois médicos”, disse.

     

    O Conselho Regional de Medicina de Goiás (Cremego) disse que, devido ao feriado municipal em Goiânia, não teria como consultar se já há alguma investigação contra os envolvidos.

     

    A Polícia Civil informou que já está investigando o caso e ainda vai ouvir testemunhas. Se ficar comprovado que houve negligência, os envolvidos podem responder por homicídio culposo.

     

    A Universidade de Rio Verde, onde o aluno que saiu mais cedo do plantão estuda, disse à TV Anhanguera que ainda não foi notificada sobre esse caso, mas que repudia a atitude e que o estudante estava fora das atividades pedagógicas que envolvem a instituição.

     

    A prefeitura disse ainda que está dando todo apoio à família da vítima e que uma reunião está marcada para discutir o caso. (Reportagem reproduzida do site G1-Goiás). 

    COMENTÁRIOS

    Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

    (62) 8585-3737