Açafrão de Mara Rosa conquista Selo de Procedência - Jornal Populacional
Terça-Feira, 15 de Outubro de 2019
  • Açafrão de Mara Rosa conquista Selo de Procedência

    Publicado em 16/05/2016 às 09:24

    CLIQUE PARA AMPLIAR
    PUBLICIDADE

    O pequeno produtor de açafrão do município de Mara Rosa e entorno vai ter a oportunidade de incluir o Selo de Indicação Geográfica (Selo IG) e conquistar vantagens e um diferencial em seu produto na hora de comercializar. O agricultor familiar pode optar por incluir ou não o selo em seus produtos.

     

     O selo garante novas possibilidades de comercialização interna e externa ao produtor e oferece maior segurança ao consumidor, que terá informações sobre o local onde foi produzido o açafrão e que o produto está adequado às normas de boas práticas solicitadas para conquista do selo.

     

    O Selo de Procedência do Açafrão foi concedido a Mara Rosa em fevereiro deste ano pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi), mas para que fosse implantado precisava da aplicação de um alinhamento de ações. Agora, a Diretoria de Pesquisa da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), em conjunto com representantes da Secretaria de Desenvolvimento do Estado de Goiás (SED) e Cooperativa de Produtores de Açafrão de Mara Rosa (Cooperaçafrão) alinharam estas ações para adequação aos critérios.

     

    De acordo com a diretora de Pesquisa da Emater, Maria José Del Peloso, o agricultor familiar deve estar de acordo com as boas práticas de produção. “Entre os critérios que serão analisados para a liberação do selo ao produtor que solicitá-lo, está a proibição da utilização de agrotóxico. Outro aspecto determinado é a produção em lugares adequados, livres de insetos e demais animais. As boas práticas serão analisadas desde a produção ao ensacamento do açafrão”, explicou a diretora.

     

    O açafrão

     

    O açafrão é uma planta usada como condimento na gastronomia e pela indústria farmacêutica – o açafrão de Mara Rosa é o resultado de 10 anos de trabalho entre o Ministério da Agricultura (Mapa), Cooperaçafrão, Emater, Universidade Federal de Goiás (UFG), Sebrae e Governo de Goiás.

    Parceria


    “Carecemos ainda de assistência técnica e pesquisas que possam proporcionar melhorias nas condições produtivas do pequeno produtor de açafrão e fomente a produção da cultura no Estado”. A fala que destaca a importância da parceria com a Emater é do presidente da Cooperaçafrão, Arlindo Simão. “A expectativa é que o Selo venha agregar valor ao nosso açafrão”, diz o presidente da entidade.

     

    Agregando valores


    O Selo é conferido a produtos ou serviços característicos do seu local de origem, o que lhes atribui valor intrínseco, identidade própria, renome e os torna mais competitivos no mercado. Segundo a diretora de pesquisa da Emater, Maria José, a parceria tem base em dois pilares já conhecidos pela entidade: Pesquisa e Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater).

     

    “No caso da Ater, vamos disponibilizar aos pequenos produtores conhecimentos técnicos que viabilizam a aplicação de boas práticas de produção no cultivo do açafrão. No caso da Pesquisa, vamos analisar, por exemplo, níveis de curcumina presentes em cada tipo de cultivar. Por meio das pesquisas realizadas pela Emater, é possível conhecer a quantidade de composto químico presentes nas plantas”, destacou a diretora.

     

    Ainda de acordo com Maria José, os níveis de curcumina presentes nos tipos de plantas de açafrão podem determinar qual será o destino da cultivar. O produtor pode ser destinado para a produção de tintas, corantes naturais ou incorporação em dietas fitoterápicas.



    A importância da parceria com instituições privadas também foi enfatizada pela diretora durante a reunião. Segundo Maria José, a Cooperaçafrão conta com 72 pequenos produtores de açafrão em sua rede. “Desse número, aquele que não se interessar em obter o Selo, não será obrigado. Porém, estamos repassando informações sobre as vantagens que o produtor agrega ao solicitar o Selo IG, que não tem custo algum”, explicou a diretora.



    De perto

     

    A convite da Cooperaçafrão, a Emater realizará visitas a pequenos produtores de açafrão de Mara Rosa e entorno. Durante a vista, a entidade irá analisar os aspectos produtivos de cada agricultor além de conhecer indústrias que processam o açafrão no município.

    COMENTÁRIOS

    Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

    (62) 8585-3737