Segunda-feira, 16 de Maio

Telefones em embrulhos são arremessados para dentro de presídio em Jaraguá, mas caíram no lugar errado

Publicado em 22/01/2022 às 07:52
Jaraguá

Servidores da Unidade Prisional de Jaraguá barraram a entrada de dois embrulhos com telefones celulares no presídio da cidade. O caso aconteceu durante a tarde da última quinta-feira (20) e, segundo os agentes, os pacotes haviam sido arremessados por cima do muro do presídio.

O diretor da unidade prisional, Danilo Neves, acredita que os pacotes foram lançados com o objetivo de atingir o pátio onde ocorre o banho de sol. Porém, o erro no arremesso fez com que os embrulhos caíssem em outra área do presídio, momento em que os plantonistas perceberam a presença dos objetos suspeitos e, em seguida, identificaram os ilícitos.

Os pacotes eram espumados e serviam para envolver sete aparelhos eletrônicos: dois celulares, dois carregadores, dois chips de operadora e um par de fones de ouvido.

Após apreenderem os ilícitos, os servidores penitenciários realizaram um procedimento de ronda externa nas imediações do estabelecimento penitenciário, com o objetivo de localizar suspeitos de terem arremessado os pacotes. A ronda contou com o apoio da Polícia Militar. Contudo, nenhum suspeito foi encontrado.

O Código Penal prevê, em seu art. 349-A, pena de 3 meses a 1 ano para quem ingressar, promover, intermediar, auxiliar ou facilitar a entrada de aparelho telefônico de comunicação móvel, de rádio ou similar, sem autorização legal, em estabelecimento prisional.

No balanço geral, a Polícia Penal de Goiás apreendeu, no ano passado, 2.617 celulares e 166 armas brancas, totalizando 2.783 objetos. Em 2020, foram 6.314 itens: 5.956 celulares e 358 armas brancas.

Drogas

De acordo com a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), um balanço entre os anos de 2020 e 2021 mostrou que o número de drogas apreendidas dentro das unidades, nos dois anos, somou aproximadamente 23 mil quilogramas.

O item que lidera os números de apreensão é a maconha, tanto em 2020 quanto em 2021. Em seguida, as apreensões em maiores quantidades são de cocaína e ao crack.

 

Comentários


Os comentários não expressão a opinião do Jornal Populacional e são de exclusiva responsabilidade do autor.

Encontre mais notícias relacionadas a: Polícia,

Veja Também