Bebê em Uruaçu é atingida por rojão arremessado por cliente após avó pedir o uso da máscara

Publicado em 04/08/2021 às 20h 23min

 

Uma bebê de 6 meses foi atingida por fogo de artifício que foi arremessado por um cliente de um bar de Uruaçu, no norte de Goiás. Segundo a Polícia Civil, um homem de 56 anos explodiu o rojão ao se revoltar após a avó da menina cobrá-lo para usar máscara. Luciana Guimares Marques, 39 anos, disse que a neta está com várias queimaduras pelo corpo. Suspeito foi preso em flagrante.

 

“Eu pedi para ele se retirar porque estava sem mascara. Ele saiu, mas logo voltou e jogou a bomba na minha neta. Foi o maior desespero. Minha filha gritava achando que ela [bebê] tinha morrido. Fiquei com muito medo”, disse a avó.

 


O caso aconteceu na tarde desta quarta-feira (4). O delegado Peterson Ferreira Amin, responsável pela investigação, disse que o suspeito estava bêbado e agiu como forma de vingança, após se irritar com o pedido da avó.

 



"Ele entrou sem máscara e conversando perto da minha neta. Estava só a gente de família lá. Eu pedi porque tenho medo dessa doença. Ela é só uma bebezinha", disse a avó da criança.

 

LEIA TAMBÉM:

Motorista de ambulância embriagado que transportava paciente de Uruaçu para Colinaçu, é preso em Campinorte

 

 Operação Desmantelamento apreende menor infrator por tráfico em Uruaçu

 

 Caçadores são presos pela PRF com arma, munições e material predatório na BR-153 em Uruaçu

 

O investigador explicou que, após o pedido para que ele colocasse a máscara, o suspeito pegou dois fogos de artifícios conhecidos como "rojão de vara", os acendeu e jogou na direção de um cesto em que a menina estava deitada.

 

Um dos rojões caiu e explodiu no interior do cesto, causando diversos ferimentos e queimaduras pelo corpo da bebê e também queimando o lençol em que ela estava. O outro explodiu fora do cesto, mas, conforme o delegado, também gerou perigo à menina.

 

A bebê foi levada ao pronto-socorro, onde foi medicada e recebeu curativos e, em seguida, liberada e levada para casa. A avó disse que vai levá-la ao otorrinolaringologista. “O estrondo foi muito alto. Estou com medo de ter prejudicado a audição dele”, disse.

 

O suspeito está detido na delegacia da cidade e ainda não havia sido ouvido pelos investigadores até as 17h14. Ele deve responder por tentativa de homicídio.

Legal FM 101,9

Encontre mais notícias relacionadas a: Polícia;

Veja também

Ver mais notícias