Jovem conversou com o pai pouco antes de morrer por causa de facada dada pela mãe em Mutunópolis - Jornal Populacional
Quarta-Feira, 02 de Dezembro de 2020

Jovem conversou com o pai pouco antes de morrer por causa de facada dada pela mãe em Mutunópolis

Publicado em 21/10/2020 às 23:37

CLIQUE PARA AMPLIAR

José Carlos da Silva Junior, de 21 anos, que foi morto com uma facada, conversou com o pai - que não teve o nome divulgado pela Polícia Civil - no hospital pouco antes de morrer, segundo o delegado André Medeiros, que apura o caso. De acordo com as investigações, o jovem foi morto pela própria mãe, que confessou o crime e foi presa, em Mutunópolis.

 

“Soubemos que o pai dele conversou com ele no hospital e uma prima o acompanhou quando ele foi transferido para Porangatu. Vou ouvi-los amanhã para saber se ele [vítima] disse alguma coisa que possa ajudar nas investigações”, explicou.

 

Para a Polícia Civil, a mãe de José Carlos, Lucivânia Lopes, de 37 anos, confessou ter dado uma facada no peito do filho e disse que o fez em defesa dela e do companheiro.

 

Até a publicação desta reportagem, o G1 não conseguiu identificar a defesa da mulher para pedir um posicionamento sobre o caso.

 

O delegado ponderou que, apesar de a mãe ter confessado, não pode descartar a possibilidade de que o padrasto da vítima, cujo nome não foi divulgado, tenha participado. Até a manhã desta quarta-feira (21), ele não fora encontrado para prestar depoimento.

 

Versão divergente

 

Apesar de a mãe alegar que agiu para se defender de uma agressão do filho, o patrão da vítima, o lanterneiro José Gomes Morais, contou à polícia que estava com o jovem na sexta-feira (16) quando ele recebeu uma mensagem falando de uma briga entre a mãe e o companheiro dela. Imediatamente, o rapaz saiu em direção à casa da mãe.

 

“Ao chegar lá, o padrasto estava armado, a mãe também, a mãe com uma faca e o padrasto com um machado. Ele foi separar a briga e, para salvar o padrasto, a mãe deu uma facada nele”, disse o lanterneiro.

 

José Carlos chegou a ser socorrido e levado a uma unidade de saúde de Mutunópolis. Ele precisou ser transferido para outra unidade de saúde, desta vez em Porangatu, mas morreu na madrugada de sábado (17).

 

COMENTÁRIOS

Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

(62) 8585-3737