Em Itapuranga homem devolve R$ 5 mil reais a aposentada que perdeu o dinheiro - Jornal Populacional
Terça-Feira, 20 de Outubro de 2020

Em Itapuranga homem devolve R$ 5 mil reais a aposentada que perdeu o dinheiro

Publicado em 04/07/2020 às 17:59

CLIQUE PARA AMPLIAR
PUBLICIDADE

Um exemplo de honestidade em Itapuranga, chamou a atenção dos moradores da cidade. Após encontrar um pacote com R$ 5 mil, o servidor do Departamento Nacional de Trânsito em Goiás (Detran-GO) Júlio Barcelos de Melo, de 63 anos, descobriu, por um anúncio em um carro de som, que o dinheiro pertencia a uma aposentada e fez questão de devolver o valor imediatamente. Conforme Júlio, que trabalha na unidade do Vapt Vupt da cidade, ele saiu de casa para resolver algumas pendências e parou na porta de uma farmácia, quando viu um pacote no meio de uma das ruas de Itapuranga.

 

“Chamei meu primo e o funcionário da farmácia para serem testemunhas e contarmos o dinheiro. Aí, pedimos para o funcionário olhar as câmeras de lá, para ver se a gente identificava de quem era o dinheiro, mas o computador não estava funcionando e não conseguimos ver as imagens na hora”, disse Júlio.

 

Foi aí que Júlio descobriu, por meio de um amigo, que um carro de som havia acabado de passar na região contando que uma senhora havia perdido R$ 5 mil. O servidor foi até a casa de Dilermando Geraldo de Souza, de 70 anos, dono da agência de propaganda, para entrar em contato com a dona do pacote.

 

A DEVOLUÇÃO

 

Como a idosa mora em uma chácara, eles não conseguiram contato com ela durante a manhã. Assim que ela entrou em contato, agendaram a entrega do dinheiro na casa de Júlio.

 

“Ela me perguntou quanto deveria me passar, que ela queria me dar uma parte, mas não aceitei. A gente não faz por recompensa, faz pela honestidade. Deus nos dá dois caminhos na vida, o certo e o errado. Não devemos pegar o que não é nosso”, afirmou.

 

De acordo com ele, a idosa disse que estava contando com o dinheiro para pagar exames de ressonância magnética que ela e o marido precisam fazer. O valor faz parte de uma aposentadoria que ela tinha para receber. “Ela chorou muito, ficou muito feliz, muito emocionada. Ainda mais por ser o dinheiro da aposentadoria que ela estava aguardando para fazer exames”, disse ao G1.

COMENTÁRIOS

Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

(62) 8585-3737