“Não existe uma data fixa”, afirma Caiado sobre restrições em Goiás - Jornal Populacional
Quarta-Feira, 08 de Abril de 2020

“Não existe uma data fixa”, afirma Caiado sobre restrições em Goiás

Publicado em 25/03/2020 às 19:17

CLIQUE PARA AMPLIAR
PUBLICIDADE

O último decreto do governo de Goiás assinado pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) prevê a suspensão de atividades comerciais e industriais não essenciais até o dia 4 de abril. O primeiro decreto determinou a suspensão das aulas em todo o Estado por 15 dias. Não há, entretanto, uma resposta para o que acontecerá depois deste prazo. Na manhã desta quarta-feira, 25, ele afirmou, durante entrevista coletiva que não existe uma data fixa e que a partir desta data vai avaliar o que poderá, aos poucos ser liberado.

 

“Não existe uma data fixa. Coronavírus, a partir do dia 4 de abril. Entende? Nós temos que saber como é que ser o comportamento. A partir do dia 4 vamos avaliar quais são os pontos que vamos poder, aos poucos, ir liberando. Como vai ser a curva de crescimento?”, indagou. O governador comparou as medidas tomadas ao tratamento médico e disse que o trabalho será similar.

 

Às vezes a medicação foi demais, ou de menos. Agora, essa medicação vai acabar matando a economia de um país... não. Isso é um discurso completamente irresponsável. Ao curarmos pessoas e tentarmos diminuir a extensão e a gravidade de uma contaminação pelo coronavírus, estamos também entendendo a necessidade das pessoas voltarem à sua atividade”, completou.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

(62) 8585-3737