Diretor do Pio X em Ceres, fala sobre solução da paralisação parcial dos médicos da UPA - Jornal Populacional
Quinta-Feira, 22 de Outubro de 2020

Diretor do Pio X em Ceres, fala sobre solução da paralisação parcial dos médicos da UPA

Publicado em 22/10/2019 às 20:04

CLIQUE PARA AMPLIAR
PUBLICIDADE

O diretor do Hospital São Pio X em Ceres, Edivânio Antônio da Silva, falou com a reportagem do Jornal Populacional, da paralisação parcial dos médicos que atendem da Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

 

De acordo com Edivânio Antônio, na manhã desta segunda-feira (21/10), recebeu um comunicado da equipe médica da UPA, sendo informado a paralisação parcial da unidade em função do atraso no pagamento dos salários deles.

 

Segundo Edvânio, as 17h desta segunda-feira (21) foi realizada uma reunião, da qual estava presentes os médicos, Secretário de Saúde e representantes do Conselho de Saúde, porém a direção do hospital que faz a gerência da unidade não foi convidado para essa reunião pelos médicos.

 

Na reunião, foi reclamado a questão do atraso do salário, alegram também a falta de insumos, material médico hospitalar, questões pertinentes a saúde pública. Disse Edvânio, que também falou que o Secretário de Saúde que participou da reunião, colocou também o motivo do atraso, ou seja, o estado não fez o repasse da contrapartida estadual em setembro no valor de R$ 150 mil para UPA, o que dificultou a questão de realizar o pagamento dos médicos nas datas de costume.

 

A direção do Hospital está aguardando o repasse de R$ 150 mil referente ao mês de setembro o que seria pago agora a equipe da UPA. Edivânio, mencionou que tanto o estado, quanto o município tem até o trigésimo dia do próximo mês para fazer o pagamento. A direção informou que não é por vontade do hospital de não ter feito o pagamento, é porque não tem recursos.

 

Sobre o atual governo, Caiado, Edivânio contou que até onde sabe, está repassando os R$ 150 mil, somente uma parcela está em atraso que se refere ao mês de setembro de 2019. Já a gestão do ex-governador Marconi Perillo, totalizam 13 parcelas em atraso, perfazendo um valor total de R$ 1.900.000,00 (um milhão e novecentos mil reais).

 

A direção informou que no passado, a UPA totaliza $ 1.900.000,00 (um milhão e novecentos mil reais), massa o município de Ceres tem pra receber mais do que isso. O diretor falou que o consumo da unidade é muito alto, e a receita é baixa.

 

Funcionários:

 

 

Segundo Edivânio, os funcionários estão com o último mês em dia, mas duas parcelas do décimo terceiro salário referentes aos anos de 2017 e 2018 estão em atraso, tão logo será resolvido e pago os atrasados em cumprimento a lei.

 

 Em questão dos atrasados dos médicos, Edivânio está buscando uma solução para acertar e voltar as normalidade.

 

Veja reportagem na integra no vídeo.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

(62) 8585-3737