PRF e Receita Federal no combate ao contrabando de cigarros em Senador Canedo - Jornal Populacional
Terça-Feira, 18 de Junho de 2019
  • PRF e Receita Federal no combate ao contrabando de cigarros em Senador Canedo

    Publicado em 23/05/2019 às 23:34

    CLIQUE PARA AMPLIAR
    PUBLICIDADE

    Cerca de 80 caminhões e carretas que trabalhavam a serviço do contrabando de cigarros estão deteriorando no pátio da Receita Federal que fica em Senador Canedo, na região metropolitana de Goiânia. São veículos com alto valor de mercado, custando aproximadamente R$ 200 mil cada um, que foram roubados ou adulterados para fazerem o transporte do ilícito.

     

    Em 2018 mais de 107 milhões de maços de cigarros contrabandeados foram apreendidos pela PRF nas rodovias federais do país. Nos primeiros quatro meses de 2019, quase cinco milhões de maços foram interceptados somente nas rodovias federais que passam por Goiás. O incremento de 200% nas apreensões em comparação ao mesmo período do ano anterior, contribuiu para a superlotação do depósito da Receita Federal no estado, que já enfrenta dificuldades para incinerar o material apreendido.

     

    Com grande parte da mercadoria ilegal sendo destinada à região do Entorno do Distrito Federal, Goiás é, atualmente, o terceiro estado em apreensões de cigarros, ficando atrás apenas do Paraná e Mato Grosso do Sul, que fazem fronteira com o Paraguai.

     

     

    O contrabando de cigarros fabricados no Paraguai provoca danos comprovados na saúde humana, sonegação fiscal com alto impacto nas contas públicas e envolve outros crimes violentos como o roubo de veículos. A maioria dos caminhões apreendidos são produtos de roubo ou tiveram sua identificação adulterada. Os criminosos utilizam esta estratégia para evitar que o prejuízo seja ainda maior, com o perdimento do bem.

     

    No depósito da Receita Federal em Goiás, estão milhões de maços de cigarro para serem incinerados e 80 veículos envolvidos no transporte irregular aguardando a destinação que, por conta da difícil identificação ou entraves judiciais, acabam virando sucata.

     

    Informações da Polícia Rodoviária Federal.

    COMENTÁRIOS

    Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

    (62) 8585-3737