Homem é morto a facadas e tijoladas em Jaraguá, suspeitos são presos - Jornal Populacional
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
  • Homem é morto a facadas e tijoladas em Jaraguá, suspeitos são presos

    Publicado em 10/10/2017 às 06:41

    CLIQUE PARA AMPLIAR
    PUBLICIDADE

    As polícias Civil e Militar foram acionadas por volta das 7h40 da manhã desta segunda-feira, 09 de outubro para uma ocorrência de homicídio em Jaraguá, no Setor Santa Fé, região sul da cidade. O crime ocorreu na Rua Bernardo Machado, onde um homem foi atingido por diversos golpes de faca, além de pedradas e tijoladas.

     

     A vítima Gilson Nunes da Silva Vicente, ficou com o rosto desfigurado e havia muito sangue espalhado no local. De acordo com o repórter Adriano Fernandes, a vítima era proprietário da Montanini Massas, localizada na Praça JK e era muito conhecido na cidade. A polícia civil continua as investigações para chegar as causas do crime.

     

    As suspeitas são de que tudo teria iniciado após um acidente com quatro pessoas na Avenida Bernardo Sayão nas imediações da Praça Naia Kolling, onde teria ocorrido uma confusão entre os ocupantes do veículo e na sequencia uma briga que teria resultado na morte de Gilson Nunes da Silva Vicente.

     

    Os policiais civis empreenderam investigações e, no final da manhã já tinham identificados e capturados os suspeitos do crime violento.

     

    Foram presos em flagrante as pessoas de Sérgio da Silva (21 anos) e Marcelo Sallas da Costa (19 anos). Também foi apreendida uma menor. Segundo informações de testemunhas, a vítima, já lesionada no pescoço, saiu correndo da casa de Marcelo e foi perseguida na rua também por Sérgio e pela menor.

     

    Na Delegacia a pessoa de Marcelo Sallas confessou ter dado uma facada no pescoço da vítima ainda em sua residência, pois alegou que estava sendo agredido pela vítima, que também tinha agredido sua namorada.

     

          SUSPEITOS 

     

     

    COMENTÁRIOS

    Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

    (62) 8585-3737