Mãe é presa suspeita de torturar o filho em Senador Canedo, GO - Jornal Populacional
Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2017
  • Mãe é presa suspeita de torturar o filho em Senador Canedo, GO

    Publicado em 12/09/2017 às 14:55

    CLIQUE PARA AMPLIAR
    PUBLICIDADE

    Após espancar o filho de 7 anos, a mãe de 31 anos gravou mensagens de voz ameaçando matar o menino se o pai dele, que mora no Tocantins, não viesse buscá-lo. O homem divulgou os áudios em redes sociais, e a mulher foi presa.

     

    Na gravação, a dona de casa diz: “Não estou nem aí se eu for presa. Quero que denuncie porque não aguento mais esse menino. Se não vir buscar, vou matar com uma ‘pisa’. Está para me deixar doida”.

     

    O crime ocorreu no último sábado (9), na casa da família. O menino está com hematomas nas costas, peito, braços e pescoço. No dia seguinte, com a repercussão das gravações, uma equipe das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitana (Rotam) localizou a dona de casa e a prendeu.

     

    Desespero e arrependimento

     

    Nesta segunda-feira (11), a mulher contou que bateu no filho e fez as gravações em um momento de desespero. Ela alega que conversou com o garoto várias vezes, mas ele não a escutava.

     

     

     

    "Ele já tinha tido suas reclamações no colégio, estava dando trabalho em casa. No dia que bati, ele tinha estragado o urso de pelúcia da irmã e cortado o chileno novinho de outro menino", relatou.

     

    A dona de casa diz que está arrependida.

     

    "Eu quis disciplinar para não ver meu filho na bandidagem, mas passei dos limites. Reconheço meu erro. Não tenho coragem de matar ele”, disse a mãe.

     

    A dona de casa explicou que há quatro meses trouxe os três filhos que moravam com o pai em Araguaína, no Tocantins, para Senador Canedo. De acordo com ela, o pai é caminhoneiro e não dava a devida atenção às crianças.

     

    “Fui buscar eles porque os vizinhos me ligaram e disseram, olha, vem buscar seus filhos porque esses meninos estão passando necessidade no Tocantins. Fui lá e trouxe eles porque não queriam ficar lá”, relatou.

     

    Ao todo, 11 pessoas moram na mesma casa em Senador Canedo, sendo a mulher presa, o atual marido, quatro enteados, quatro filhos dela de relacionamentos anteriores e uma menina de 5 meses de vida, filha do casal.

    Investigação

     

    A investigação do caso está sob responsabilidade da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Senador Canedo. Aos policiais, o menino agredido disse que esta foi a primeira vez a mãe dele bateu dessa forma. Porém, a delegada checará a versão dele.

     

    "Vamos dar continuidade às investigações para entender o contexto que o crime ocorreu. Hoje vamos ouvir dois adolescentes que presenciaram e ainda não foram ouvidos no inquérito", explicou a delegada responsável pelo caso, Ana Paula de Paula Machado.

     

    O menino está recolhido em um abrigo de Senador Canedo. Segundo a polícia, o pai dele já está a caminho da cidade para pegar o filho e levá-lo para o Tocantins.

     

    Já a mãe do menino está detida no 14º Distrito Policial. Caso seja condenada pelo crime de tortura, ela pode ficar de 2 a 8 anos presa. (Informações do site G1/ Goiás)

     

    COMENTÁRIOS

    Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

    (62) 8585-3737