PC em Jaraguá, conclui inquérito sobre morte de ciclista e responsabiliza empresário - Jornal Populacional
Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017
  • PC em Jaraguá, conclui inquérito sobre morte de ciclista e responsabiliza empresário

    Publicado em 11/08/2017 às 16:49

    CLIQUE PARA AMPLIAR
    PUBLICIDADE

    A polícia civil de Jaraguá, elucidou na sexta-feira, 11 de agosto, o caso de uma morte por atropelamento que ocorreu no final do mês de junho, quando um acidente de trânsito na Avenida Bernardo Sayão, próximo ao Terminal Rodoviário, tirou a vida de Eduardo Alves Machado.

     

    OS FATOS

     

    Eduardo Alves, estava em sua bicicleta e, por causa indeterminada, sofreu uma grave queda e ficou deitado na avenida. Minutos depois uma caminhonete Toyota/Hilux, último modelo, de cor preta, passou em cima da vítima lhe ceifando a vida. 

     

    A notícia gerou muita comoção em Jaraguá e pelas circunstâncias em que se deu o atropelamento. Imediatamente foi instaurado Inquérito Policial para apurar todos os fatos.

     

    LAUDO

     

    Esgotadas todas as investigações, a Polícia Civil de Jaraguá, em comunicado à imprensa na sexta-feira, 11 de agosto, informou que foi finalizado o Inquérito Policial e indiciou, por três crimes, a pessoa de João Ricardo Cena de Souza.

     

    Os policiais civis descobriram que quem conduzia a caminhonete era João Ricardo. Ele foi intimado e ouvido e em seu interrogatório, ele confessou a participação no acidente. Os peritos constataram que, embora grave a queda da vítima de sua bicicleta, ela ainda estava viva quando foi atropelada.

     

    RESPONSABILIZAÇÃO

     

    De acordo com o delegado Glênio Ricardo, o empresário João Ricardo, responderá pelos crimes previstos no Código de Trânsito Brasileiro nos artigos 302 (homicídio culposo, quando não há intenção de matar).  

     

    Pelo artigo 305 (quando o condutor do veículo do local do acidente, para fugir dá responsabilidade penal ou civil que lhe possa ser atribuída) e artigo 312 (quando artificiosamente, em caso de acidente automobilístico com vítima, existe a intenção de induzir a erro o agente policial, o perito, ou juiz). O trabalho da Polícia Judiciária neste caso está encerrado. O Inquérito Policial será remetido ao Poder Judiciário.

     

     

    COMENTÁRIOS

    Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

    (62) 8585-3737