Mulher em Ceres é suspeita de forjar o próprio sequestro - Jornal Populacional
Domingo, 08 de Dezembro de 2019

Mulher em Ceres é suspeita de forjar o próprio sequestro

Publicado em 06/11/2019 às 11:28

CLIQUE PARA AMPLIAR
PUBLICIDADE

Após o COPOM comunicar um roubo em andamento, onde um veículo teria sido roubado e sua proprietária levada por dois indivíduos que utilizavam tocas ninja, todas as equipes DA Polícia Militar empenharam esforços na localização do referido veículo e resgate da vítima.

 

De acordo com o Major Borba da Polícia Militar, após todo este empenho da PM, lograram êxito em abordar o veículo próximo a saída do trevo norte em Rialma.

 

Ainda de acordo com major Borba, inicialmente o caso foi tratado como roubo, os suspeitos infratores foram presos e a condutora levada ao hospital, todavia, durante o desenrolar da ocorrência, apurou-se segundo o depoimento dos supostos "sequestradores", que a proprietária do veículo teria contratado os dois para forjar o roubo e aplicar golpe na empresa de seguros.

 

Todos os envolvidos foram apresentados a delegacia para serem autuados pelo crime tipificado no Art. 171, parágrafo 2º, V do CPB.

 

De acordo com o delegado Matheus Costa Melo, os quatro conduzidos, na Delegacia ao serem ouvidos confessaram que planejavam fraudar o seguro do veículo para receber o prêmio, o que incidiria, no crime de estelionato.

 

O delegado informa ainda que após os suspeitos serem ouvidos foram liberados, pois o crime, a princípio, não adentrou em seus atos executórios, uma vez que o envolvido ainda não tinha acionado o seguro, ocultado ou danificado o veículo ou até mesmo registrado um boletim de ocorrência sobre o roubo do carro.

 

Os celulares dos conduzidos foram apreendidos, bem como o veículo utilizado no ato preparatório. Matheus relata que será instaurado inquérito policial por portaria para a conclusão das investigações e remessa ao Judiciário.

 

Não podemos deixar de destacar que, caso o crime tivesse iniciado a execução, simular um roubo para receber seguro é crime de estelionato e possui pena de até 5 anos de reclusão. Disse o delegado que não informou o nome dos envolvidos.

 

MAIS FOTOS

Tocas nija

COMENTÁRIOS

Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

(62) 8585-3737