Delegado Luziano, comemora aniversário de Eli Alves e Dino Ayres no Centro Olímpico em Ceres - Jornal Populacional
Terça-Feira, 15 de Outubro de 2019
  • Delegado Luziano, comemora aniversário de Eli Alves e Dino Ayres no Centro Olímpico em Ceres

    Publicado em 22/09/2019 às 14:31

    CLIQUE PARA AMPLIAR
    PUBLICIDADE

    Na tarde do último sábado (21/9) foi realizado no Centro Olímpico em Ceres, a comemoração dos aniversariantes Dino Ayres e do Eli José Alves. Todos os sábados a partir das 16h, acontece o jogo entre amigos, isso há mais de 50 anos.

     

    E sempre que um dos amigos faz aniversário, junta toda turma e realiza a festa com churrasco, cerveja e refringentes. No último sábado não foi diferente.

     

    No futebol, foi convidado o Delegado Titular Estadual de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente (DEMA), Luziano Severino de Carvalho. Ele também participou do jogo e após o encerramento, falou com a reportagem do Jornal Populacional.

     

    De acordo com ele, a cidade de Ceres, foi a segunda em que foi delegado de Polícia Civil, um ano e um mês sendo regional.  Ele conta que em Ceres, teve as primeiras alegrias mesmo em relação a amizade, ao esporte e ao futebol, jogou aqui no time do Nardo, time da Brahma e pôde fazer um relacionamento e momentos de muita alegria.

     

    Luziano Severino, hoje com  tanto carinho,  passou por Jataí, Rio Verde, hoje em Goiânia há muitos anos, passou também por Luziânia, Inhumas,  mas segundo ele,  não gostaria nunca de deixar de dizer que Ceres, é a cidade onde ele mais gosta um povo diferenciado,  jogo aqui é diferente, pessoa do Nardo é única desse planeta, “É um cara aonde você vê, quantos anos só que eu participo, desde de 1986 nesse futebol e até hoje aqui, e quando você vê, agora mesmo jogamos aí, eu joguei 40 minutos, tem garotinho aqui de 10 anos jogando futebol, então você vê que é uma família”.

     

    Para Luziano, isso está muito distante hoje da sociedade em que vivemos, aqui tem uma união muito grande, uma linguagem do bem, da paz, isso não tem preço, portanto “eu estou aqui hoje para comemorar com esse pessoal do aniversário Dino Ayres,  do Eli, para mim é 120 minutos, ele fala de quinze minutos, mas não é verdade, ele joga o tempo normal e a prorrogação também, portanto vim hoje exclusivamente  para rever esses dois aniversariantes consequentemente abraçar todos os seresinos,  todo mundo que participa aqui desse futebol extraordinário”.

     

    Luziano, disse que é um treino, é um futebol, é o único lugar também que não pode falar vamos fazer uma pelada, aqui não, é sério, ele conta que nunca viu uma discussão entre jogadores dá uma ponta pé no outro, reclamar.

     

    Porque parece que tem aquilo que nós somos carentes hoje nesse país, de pessoas muito estadista que quer dizer isso? é aquele que faz com coração, diferenciado, e o Nardo hoje é uma pessoa que para mim é assim, consequentemente ele atribuiu, passou essa responsabilidade a gestão aqui do futebol para o Eli”.

     

    Wanderly José Alves 180 minutos.

     

     

    Wanderly José Alves, conhecido como 180 minutos, disse que começou em 1973 e está até hoje, com 64 anos, disse não jogar mais, ficou sabendo da presença do Luziano, e foi para prestigia-lo. “É uma cara que é nosso, ele é de Jataí, mas é ceresino também”.  Wanderly, agradeceu a presença ilustre do delegado Luziano.

     

    Eli José Alves, 53 anos que há quatro anos, comanda o racha no Centro Olímpico, mas sempre obedecendo rigorosamente as ordens do Nardo.  

     

    Eli, conta que há 53 anos existe o racha no campo do Centro Olímpico todos os sábados, é tradição faça chuva, faça sol, tem um treino e vem sempre renovando com as meninadas. Tem jogador de 77 anos, jogador de 13 anos.

     

    O jogo de sábado foi em comemoração do aniversário do Dino Ayres e do Eli. “Todo mundo que participa aqui, tem que fazer seu aniversário aqui no campo”.

     

    “É uma honra para nós aqui receber uma autoridade dessa que é o delegado Luziano, que é uma figura extra no Estado de Goiás, nos prestigiando.

     

    Renaldo Borges, conhecido como Nardo.

     

    Renaldo Borges, conhecido como Nardo, “a gente às vezes pensa que o tempo passou rápido mas não, faz muito tempo, nós começamos assim com um time de menino,  brincando talvez porque a gente não tinha muita oportunidade de correr no Ceres,  existia Vasco da Gama, existia o Cruzeiro aqui em Ceres,  então a gente começou uma brincadeira antes dos treinos do Ceres, a gente chegava mais cedo, levava água e brincava lá até começar o treino do Ceres,  e foi juntando esse pessoal sentindo muita vontade com aquilo, uma alegria total, aquela disposição e formamos na década de 60 por volta de 1968”.

     

    MAIS FOTOS

    COMENTÁRIOS

    Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

    (62) 8585-3737