Mulher sequestrada em Uruaçu é encontrada em Brasília - Jornal Populacional
Quinta-Feira, 05 de Dezembro de 2019

Mulher sequestrada em Uruaçu é encontrada em Brasília

Publicado em 12/08/2019 às 10:20

CLIQUE PARA AMPLIAR
PUBLICIDADE

Hérica Lira de Queiroz, moradora de Uruaçu, foi sequestrada na tarde desta sexta-feira (09/8). A vítima acabava de sair de uma academia de ginástica quando foi surpreendida pelo sequestrador e colocada em um veículo roubado.

 

Samuel Amorim Alves Lima, (38), natural de Redenção (PA), que trabalhava em uma concessionária de veículos em Uruaçu. O sequestrador foi preso em flagrante, sendo autuado em Águas Lindas, entorno do DF. Em seguida, o criminoso foi recambiado para Uruaçu.

 

Após uma intensa tortura psicológica e ameaças com um simulacro de arma de fogo, passou-se a uma intensa negociação entre a família e os sequestradores, posteriormente, intermediada pela polícia. Durante as conversações, a mãe da vítima conseguiu prova do bem estar da filha. Além disso, serviço de inteligência da Polícia Civil (PC-GO) conseguiu rastrear o telefone da vítima, localizando sua posição em um motel próximo à cidade de Brasilândia-DF.

 

Conforme a exigência do sequestrador, a família da vítima fez um depósito em dinheiro, no valor de R$ 5.000,00, entretanto, após o primeiro depósito, Samuel Amorim passou a exigir mais R $ 5.000,00. Atendendo à recomendações e orientações da PC-GO, a família da vítima simulou o depósito desse valor, e somente após enviar o comprovante de depósito a vítima sequestrada foi deixada nas proximidades da rodoviária de Brazlândia, onde fez contato com a família. O valor depositado no primeiro momento, a título de resgate foi bloqueado a tempo, frustrando, portanto, os planos dos sequestradores.

 

O sequestrador foi localizado e preso próximo à cidade de Padre Bernardo, sendo apreendidos ainda seu veículo e o simulacro de pistola. A vítima já reconheceu o criminoso. 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários aqui postados expressam a opinião de seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Jornal Populacional

(62) 8585-3737